quinta-feira, 20 de março de 2014

Acessibilidade em Ambientes Residenciais

   O tema acessibilidade nos faz pensar, quase automaticamente, em palavras como flexibilidade, facilidade na circulação, conforto, autonomia e segurança.
Além disso, este tema geralmente é associado apenas a cadeirantes. Acredito que o símbolo internacional de acesso colabore muito pra isso, mas temos que pensar no tema como a possibilidade de uso de um espaço ou mobiliário por toda e qualquer pessoa.
Em ambientes residenciais devemos pensar em todas as possíveis situações da vida que envolvam o usuário.  Não adianta o arquiteto pensar no projeto para o cliente na situação atual, pois daqui a alguns anos ele terá outras necessidades, mesmo temporárias, além de já poder ser um idoso.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Viver Sem Limites - Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência

  Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos leitores deste blog pela ausência estes meses... Passei por uma fase totalmente sem tempo pra me dedicar a postagens por causa da minha monografia da pós-graduação. E por falar nisso, em breve teremos muitas postagens filhas desse trabalho que eu produzi com tanto carinho.
   Como estivemos muito tempo sem novos posts, resolvi retomar o blog com um assunto bem atual e que ainda pode ter passado desapercebido por muitos, mesmo os interessados em acessibilidade, o novo programa do Governo Federal Brasileiro.
   O programa recém-lançado pelo governo Dilma, em 17 de novembro de 2011,

domingo, 3 de abril de 2011

Como devo lidar com uma pessoa com deficiência?

  É tão natural para uma pessoa sem deficiência ficar sem saber como agir diante de uma outra com deficiência que resolvi escrever esse post para ajudar um pouco. Dessa vez não vou falar sobre arquitetura, mas darei dicas que servirão para melhorar a convivência com a diversidade.

sábado, 26 de março de 2011

Você já ouviu falar na Reatech?

   A Reatech é uma feira anual que acontece na cidade de São Paulo-SP. A feira tem como alvo reunir fornecedores e fabricantes de equipamentos e produtos específicos para atender às pessoas com deficiência.

   Cada ano surgem novas tecnologias e o lema é: "Para cada caso, uma solução!"
   Além de encontrar novas soluções e tecnologias na área da acessibilidade,

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Afinal, pra que uma academia de ginástica acessível?

   Para muitos que pensam dessa forma, encontrei um vídeo incrível sobre treinamento funcional para cadeirantes. Vocês devem imaginar o quanto de resistência física uma pessoa em cadeira de rodas deve ter para tentar se locomover pelas cidades onde moram.
   Em um dos cursos de acessibilidade que participei, fiz uma vivência onde pude passear (ou tentar) pelas ruas e calçadas do bairro da Boa Vista, em Recife-PE.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Acessibilidade na Prática #2

  Se você, assim como eu, é encantado por esse tema, abraçou a causa e gostaria de aprofundar os conhecimentos em Acessibilidade, não pode deixar de participar do segundo Curso de Acessibilidade na Prática.
   Ainda há tempo de procurar aquela passagem promocional e se organizar para passar uma semana em São Paulo na companhia das arquitetas Carolina Fomin, Mariana Alves e Thaís Frota. Pra quem acompanha o blog já deve ter lido esses nomes em postagens anteriores.
   O curso tem uma abordagem bem prática e dinâmica, com pouca teoria e mais trabalhos práticos do que a maioria dos cursos sobre esse assunto. Nessa edição terá uma visita a um museu acessível da cidade como carga horária opcional.
   Bem, eu fui e gostei muito! Recomendo!
   Segue o folder com as informações do curso:

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Uma semana em São Paulo em busca de Acessibilidade

  Semana passada estive na terra da garoa, participando do Curso Acessibilidade na Prática, ministrado pelas arquitetas Carolina Fomin, Thaís Frota e Mariana Alves, na foto abaixo.
(Na foto acima, da esquerda para direita: Mariana Alves, Carolina Fomin e Thaís Frota. Acima delas uma projeção na parede de um dos slides da aula, mostrando ao centro o símbolo internacional de acessibilidade em meio a círculos coloridos e uma frase logo abaixo disso onde está escrito: Tipos de Deficiência.)

  Foram quatro dias de aulas e, como diz o nome do curso, pudemos viver a prática dos projetos de acessibilidade, após um breve resumo do conteúdo teórico. Este baseado na nossa bem conhecida norma de acessibilidade, a NBR 9050.
(A foto acima mostra ao centro as pessoas que participaram da turma da tarde do curso e nas pontas, do lado esquerdo de vestido floral azul Thaís Frota, e do outro lado, de vestido roxo Carolina Fomin.)

  Aproveitei os dias fora de Recife para fazer alguns passeios e conhecer o que há de acessibilidade em São Paulo. Nessa postagem falarei primeiro da melhor experiência, que infelizmente não é permitido o uso de máquinas fotográficas no local, o Museu do Futebol. Este é considerado um dos mais acessíveis do Brasil, e realmente fiquei encantada com o que vi...
(A foto mostra o Estádio Municipal do Pacaembu em seu acesso principal. No primeiro plano da foto estão carros estacionados e uma placa que diz: Museu do Futebol. Ao lado da placa, em outro plano mais atrás, estou eu de braços levantados).